Avenida Otávio Santos, n° 309 - Recreio (77) 2101-2353 | (77) 98825-1082

#MarçoAzulMarinho Conscientização do Câncer colorretal

março 10, 2021

O mês de março fala sobre a conscientização do câncer colorretal. A incidência da doença tem crescido entre jovens e adultos e, por esse motivo, é importante começar o rastreamento do câncer colorretal de 50 para 45 anos para pessoas sem história familiar de câncer ou que apresentam pólipos intestinais.

O que é o câncer de colorretal?

É aquele que acomete o intestino grosso e/ou sua porção final, o reto. Também chamado de câncer de intestino ou tumor de cólon e reto.

O que causa o câncer colorretal?

Ele geralmente desenvolve-se a partir de pólipos. Os pólipos são inicialmente lesões benignas, que crescem na parede do cólon e, se associados com predisposição genética e hábitos não saudáveis de vida, transformam-se em câncer com o passar do tempo.

Quais são os principais sintomas do câncer colorretal?

• Presença de sangue nas fezes.

• Dor e cólica na barriga com mais de 30 dias de duração.

• Alteração no ritmo intestinal (quando você tinha o funcionamento intestinal normal e recentemente vem apresentando diarreia ou constipação).

• Perda de peso rápida e não intencional.

• Anemia, cansaço e fraqueza.

Quais são os comportamentos/ fatores de risco para desenvolver câncer colorretal?

• Fumar.

• Consumir bebidas alcoólicas.

• Estar acima do peso.

• Comer alimentos com muitas calorias, como biscoitos com ou sem recheios e bebidas açucaradas, como refrigerantes e outras bebidas industrializadas.

• Consumir alimentos de origem animal, principalmente carnes vermelhas e carnes embutidas, como presuntos, mortadelas, blanquet, salsichas, linguiças.

• Preparar carnes, de qualquer tipo, na chapa ou na forma de fritura, grelhado ou churrasco.

• Ter mais de 50 anos.

• Ter parentes em primeiro grau (pais, irmãos e filhos) com pólipos ou câncer de intestino.

• Ser portador de retocolite ulcerativa ou doença de Crohn

Como prevenir o câncer colorretal?

Você pode diminuir o risco de ter o câncer de intestino adotando modos de vida mais saudáveis, como:

• praticar atividade física regularmente (30 minutos todos os dias);

• consumir pelo menos três porções de frutas e três porções de legumes e verduras ao dia;

• consumir preferencialmente cereais integrais como arroz, pães, aveia, cevada e outros (nutricao.saude.gov.br);

• beber pelo menos dois litros (seis a oito copos) de água por dia;

• reduzir o consumo de carnes vermelhas (máximo 500g por semana);

• evitar preparar carnes, de qualquer tipo, na chapa ou na forma de fritura, grelhado ou churrasco;

• evitar carnes salgadas e processadas como presunto, mortadela, bacon, linguiça, salsicha e outros embutidos e defumados;

• manter o peso adequado;

• não consumir bebidas alcoólicas;

• não fumar (inca.gov.br/tabagismo).

Compartilhar:

Este site preconiza que qualquer problema de saúde de um paciente deve ser resolvido por profissionais da área de saúde, durante consulta médica fora do âmbito virtual. Desta forma, todas as informações disponíveis neste site foram concebidas para apoiar, e não para substituir a consulta médica. Pelo mesmo motivo, este site não oferece serviços ou aconselhamento médico-profissional.
A informação médica via Internet pode complementar, mas nunca substituir a relação pessoal entre o paciente e o médico. Por uma questão de ética e de responsabilidade profissional não podem ser dadas consultas nem prescritos tratamentos médicos sem o exame pessoal do paciente. Procure sempre a orientação de um médico em quem você possa confiar e siga a sua orientação.